skip to Main Content

Cientistas revelam que NÃO há transmissão do coronavírus de grávidas para o bebê durante a gestação

Cientistas Revelam Que NÃO Há Transmissão Do Coronavírus De Grávidas Para O Bebê Durante A Gestação
Publicidade

 

Os estudos foram realizados, na China, por cientistas, e ele revelam que casos de mães grávidas que pegaram o coronavírus não passaram a doença para os bebês.

Os artigos foram publicados nesta segunda-feira (16), publicados na revista “Frontiers in Pediatrics”, mostra a análise de quatro mães que estavam com o coronavírus e deram a luz em hospital da cidade chinesa de Wuhan.

De acordo com o artigo dos pesquisadores, nenhum dos bebês desenvolveu os sintomas da Covid-19, como febre ou tosse, embora eles tenham sido isolados em unidades de terapia intensiva e tenham sido alimentados com fórmula. Três dos quatro recém-nascidos fizeram o teste para o coronavírus e o resultado foi negativo. Uma das mães não autorizou que o exame fosse feito.

Apesar dos artigos, no sábado foi divulgado pelo jornal britânico “The Guardian” que um bebê em Londres testou positivo para a doença. Os médicos ainda não sabem dizer se a criança foi contaminada durante a gestação ou no parto.

Publicidade

Um dos bebês teve um problema respiratório por três dias. Dois tiveram erupções pelo corpo que desapareceram com o tempo. As quatro crianças estão saudáveis.

“Não temos certeza de que a erupção tenha sido causada pela Covid-19 causada pela mãe”, disse o co-autor do estudo, Yalan Liu.

Publicidade

O estudo publicado na última semana pela “The Lancet” também não encontrou evidências de que o vírus possa ser passado de mãe para filho durante a gestação.
Desta vez, nove mães com a doença foram analisadas. Sete delas tiveram febre. Outros sintomas, como tosse (quatro mulheres), dor de cabeça (três), dor de garganta (duas), e mal-estar (duas) também foram observados. Nenhuma paciente desenvolveu pneumonia grave.

Veja mais:

Os nove recém-nascidos foram testados. Foram usadas amostras de líquido amniótico, sangue do cordão umbilical, coleta de amostras da garganta dos bebês e leite materno de seis mães. Todos os exames apresentaram um resultado negativo para o Sars-Cov-2.

Os pesquisadores estão coletando amostras adicionais de recém-nascidos, incluindo placenta, sangue neonatal, líquido gástrico. Eles dizem que são necessárias mais análises científicas sobre outros aspectos da infecção por coronavírus nos bebês. Os testes diagnósticos têm uma eficiência de 71% na detecção do Sars-CoV-2, outro ponto que deverá ser levado em consideração.

Publicidade