skip to Main Content

Ministério da Saúde afirma que QUARENTENA de região por Coronavírus pode ser declarada

Ministério Da Saúde Afirma Que QUARENTENA De Região Por Coronavírus Pode Ser Declarada
Publicidade

 

Foi nesta última sexta-feira (13), que o secretário de Vigilância em Saúde no Ministério da Saúde Wanderosn Oliveira afirmou que se os hospitais tiverem 80% dos leitos de UTI disponíveis para o Coronavírus estiverem ocupados, as autoridades devem declarar quarentena.

A medida de quarentena deve ser consideradas em locais, onde a ocupacão dos leitos da UTI forem destinados 80% para o tratamento do COVID-19.“Essa decisão vai depender de cada gestor”, afirmou Wanderson Oliveira, secretário de Vigilância em Saúde no Ministério da Saúde. “Não necessariamente faremos a quarentena na cidade inteira, pode ser um bairro ou região de um município, tem que ser avaliado caso a caso”.

De acordo com o Ministério da Saúde, os estados do Rio de Janeiro e de São Paulo já registraram transmissão comunitária, ou seja, não é mais possível identificar a cadeia de transmissão do vírus. No total, são 98 casos de coronavírus confirmados no país (56 em SP, 16 no RJ, 6 no PR, 4 no RS, 2 na BA, 2 no DF, 2 em MG, 1 no AL e 1 no ES). A idade média dos pacientes é de 41 anos.

Devido a nova situação de propagação do vírus do país, cruzeiros turísticos serão adiados ou cancelados. “É uma determinação do Ministério da Saúde”, disse Oliveira. “É um local com muitos idosos em que, historicamente, já foi verificada uma transmissão de doenças respiratórias mais facilitada. Os cruzeiros estarão interrompidos até acabar a declaração de emergência em relação ao coronavírus”.

Publicidade

Durante a coletiva, recomendações gerais foram dadas, de acordo com o estágio de transmissão da região. “Cada município terá uma curva epidemiológica diferenciada, as medidas recomendadas vão depender do tipo de transmissão que está ocorrendo. Se não adotarmos medidas de contenção, a estimativa é que a cada três dias o número de casos confirmados de coronavírus possa dobrar”.

Publicidade

Veja mais:

Todo o brasil – O Ministério da Saúde recomendou medidas de distanciamento social para minimizar a transmissão, ou seja, menos contato próximo entre as pessoas. Os brasileiros devem cobrir o rosto com o braço ao espirrar e tossir e lavar frequentemente as mãos. Equipamentos de proteção, como máscaras, devem ser usados para quem convive com um caso confirmado ou está doente. Pessoas com sintomas leves devem procurar primeiro o posto de saúde. O recomendado é que viajantes internacionais façam isolamento voluntário durante sete dias depois da chegada. Já as viagens nacionais não serão monitoradas. Em caso de morte por coronavírus, o velório deve ser realizado sem concentração de pessoas. Eventos de massa devem ser adiados ou cancelados se houver tempo hábil.

Em regiões onde há transmissão local (ainda é possível identificar a cadeia de contágio do vírus) – Idosos e doentes crônicos devem restringir o contato social (viagens, cinemas, aglomerações…) quando possível e se vacinar contra influenza. Eventos em locais fechados com mais de 100 indivíduos devem ser cancelado ou adiados.

Em regiões onde há transmissão comunitária (não é mais possível identificar a cadeia de contágio do vírus) – Estimular reuniões virtuais, trabalho remoto e operar com escalas flexíveis quando possível. Já as escolas devem considerar a antecipação de férias para evitar prejuízo do programa.

Publicidade