skip to Main Content

Policia prende contrabandistas internacional de bebês recém-nascidos que eram elevados para outros países.

Policia Prende Contrabandistas Internacional De Bebês Recém-nascidos Que Eram Elevados Para Outros Países.
Publicidade

 

A policia da Ucrânia fechou um circulo internacional de contrabandistas que vendiam bebês recém-nascidos para serem levados para o exterior por o equivalente a 280 mil reais.

O gerente de um hospital de Kiev teriam sido presos juntamente com vários cidadãos ucranianos e estrangeiros acusados ​​de participar do tráfico.
O esquema envolveu a realização de casamentos falsos entre estrangeiros e mulheres ucranianas usando documentos falsificados.

O hospital, que não foi divulgado o nome, forneceria ao casal um filho de uma mãe de aluguel, documentos falsos e cartas de procuração sendo usadas para transportar os filhos para o exterior.

A polícia local disse que o custo médio para uma criança era de cerca de 40.200 libras ( em torno de 280 mil reais), incluindo 12.000 libras (84 mil reais)para a inseminação artificial e cerca de 1.000 libras ( cerca de 7 mil reais) para o casamento falso.

Publicidade

A prisão aos contrabandistas foi realizado por oficiais do Comitê de Investigação da Ucrânia e da Polícia Nacional.

Uma declaração dizia: “Onze buscas foram realizadas no dia 24 de abril nos endereços dos moradores, escritórios, clínicas e automóveis.

Publicidade

“Durante as buscas, foram apreendidos documentos médicos, passaportes de cidadãos ucranianos e cópias autenticadas de passaportes de cidadãos estrangeiros, cartas de procuração para representar interesses, outros documentos, dinheiro, laptops, telefones celulares, gravações de rascunhos e mídias flash”.

Enquanto o transporte das crianças estava sendo organizado, eles teriam sido mantidos em um apartamento no distrito de Solomensky, em Kiev.

Os policiais descobriram cinco bebês, com idades entre duas e seis semanas, sendo atendidos por duas mulheres e um homem.

Policia prende contrabandistas internacional de bebês recém-nascidos que eram elevados para outros paises.
Trabalhadores de prevenção juvenil levaram os bebês a hospitais infantis em outros locais de Kiev.

A promotoria local informou: “A sistematização e análise da documentação apreendida continuam
“Estão sendo tomadas medidas para verificar a participação de cerca de 140 cidadãos estrangeiros no movimento de recém-nascidos no exterior, violando a lei aplicável”.

A investigação está em andamento e os presos estão sendo mantidos em um centro de detenção antes do julgamento.

Publicidade